Destinos da Paraíba – Especial de Carnaval – Cabedelo

Fonte: Portal Ônibus Paraibanos
Matéria/Texto: Kristofer Oliveira
Fotos: Acervo Paraíba Bus Team

O
carnaval é a festa popular mais aguardada pelo brasileiro, além de ser o
principal evento conhecido no exterior, sendo uma das referências do país.
Apesar do carnaval não ter surgido no Brasil e não ser comemorado apenas por
aqui, adquiriu uma característica própria. Ao mesmo tempo, diante da grandeza
do país e da pluralidade cultural, cada região possui a sua forma de comemorar. Na
Paraíba não é diferente. Enquanto o carnaval pessoense só existe nas prévias,
que começa duas semanas antes da semana carnavalesca, até a sexta-feira da
semana subsequente antes do feriadão (tanto que João Pessoa é uma cidade
tranquila para quem quer fugir da folia nesse referido feriadão), o litoral
paraibano interiorano no carnaval é “invadido” por pessoas de todo país e do
exterior. Lucena e o distrito de Jacumã, no Conde, são os principais destinos.
Para quem está no interior e não pode viajar ao litoral, Brejo das Freiras e
Coremas, no sertão, são as opções, além de Itatuba, na região do agreste, conhecidos
como o “carnaval das águas”. 

Nesse
especial de carnaval abordaremos as cidades do litoral paraibano e as cidades
do “carnaval das águas”, dividido em sete matérias.
Cabedelo

Informações
diversas
A
cidade portuária paraibana está distante a cerca de 15 km do centro pessoense,
possui uma área de 31,42 km², sendo 18 km de extensão e 3,6 km de largura.
Possui um pouco mais de 60.000 habitantes e é a terceira cidade paraibana em
arrecadação de impostos, porém, em Pib per capita, é o mais rico do estado e um
dos maiores do Nordeste, com R$ 2,2 Bi.

Historicamente,
teve um papel importante na colonização do estado, pois era a principal porta
de entrada através do estuário do Sanhauá, um braço de mar que começa em
Cabedelo e Lucena (do outro lado da foz), e se estende até o município de
Bayeux. Como João Pessoa foi colonizado nas beiras do Sanhauá, obrigatoriamente
todas as embarcações tinham que passar por Cabedelo. Para se defender das
investidas estrangeiras, os portugueses ergueram um forte, conhecido como Santa
Catarina, que também foi utilizado no curto tempo da colonização holandesa no
estado.

Como
o município é cercado fisicamente por João Pessoa, tendo o Sanhauá e o mar
completando o isolamento, e o seu nome advém da denominação de “pequeno cabo”,
o município fazia parte de João Pessoa. Chegou a ser vila e distrito,
conquistando a emancipação em 1956.

Economicamente,
o município possui o porto, por onde escoa a produção do estado, e por onde também
entra boa parte dos produtos consumidos. Também possui indústrias, a exemplo da
São Braz. O turismo é a outra forte fonte de renda. O bairro de Intermares é
uma das áreas do litoral paraibano urbanizada mais valorizado. Muitas famílias
que moram em outras cidades do estado possuem casa de veraneio no município.
Sendo assim, o setor imobiliário também está muito bem.

Quanto
à infraestrutura, a cidade deixa a desejar. Apesar de ter uma grande
arrecadação, a última gestão municipal foi um desastre, deixando um legado de
problemas para a nova administração, a exemplo de ruas esburacadas e sem
pavimentação, esgotos estourados, problemas de lixo, além de problemas de
moradia na área carente, a exemplo do Renascer III. Os problemas enfrentados
por essa nova gestão é tanto, que o carnaval oficial da cidade foi cancelado.
Sem
uma programação oficial, o carnaval na cidade se concentrará nos seus 15 km de
litoral, com cada grupo de pessoas, famílias e amigos fazendo a folia à sua
vontade.
As
praias são:
Praia
de Miramar
Praia
de Ponta de Matos
Praia
de Areia Vermelha (ilha que aparece em marés favoráveis)

Praia
Formosa
Praia
de Areia Dourada
Praia de Intermares (procurada para a prática
de surfe e onde ocorre desova de tartaruga)

Além
das praias, as outras atrações são:
Fortaleza
de Santa Catarina

Ruínas da
Igreja de Nossa Senhora de Nazaré – Almagre

Pôr-do-sol
no Parque do Jacaré ao som do Bolero de Ravel

Dick de
Cabedelo – na qual é possível apreciar o por do sol e observar parte do litoral
de Lucena.

Marco 0
da BR-230

Quanto ao
transporte, a Reunidas possui cinco linhas que ligam ao município. A passagem
custa R$ 2,30. Com exceção da A5104, todas passam próximo a rodoviária
pessoense.

5101 –
Cabedelo  Direto – Linha Expressa que
parte do centro de Cabedelo e segue a João Pessoa pela BR-230. Em João Pessoa,
pessa pela Av Epitácio Pessoa, Lagoa e Rodoviária, retornando a Cabedelo pelo
caminho inverso.

5102 –
Renascer III – Linha que liga o bairro do Renascer a João Pessoa. Bairro mais
próximo a João Pessoa. Faz o mesmo trajeto da 5101 até pouco depois do
Carrefour, na BR-230. 

5103 –
Cabedelo Poço/Intermares – Linha que parte do mesmo terminal da 5101 e segue ao
centro de João Pessoa pela orla cabedelense e pessoense. Possui uma
particularidade: O mesmo ônibus que parte de Cabedelo não chega ao centro de
João Pessoa. A frota é seccionada, através do intermédio do Terminal de
Integração do Bessa. Em outras palavras: Uma parte da frota parte do terminal
em Cabedelo e só vai até o TIB, enquanto que a outra circula entre esse
terminal de integração e o centro pessoense. O usuário troca de ônibus para
prosseguir a viagem, em ambos os sentidos.

5104 –
Jacaré/Intermares – Linha que liga o bairro do Jacaré ao centro pessoense.
Possui a mesma característica da 5103 na secção da frota.

A5104 – Integração/Jacaré
– Integra o bairro do Jacaré ao Terminal de Integração do Bessa.

Conheça
Cabedelo, um dos destinos da Paraíba!

One Reply to “Destinos da Paraíba – Especial de Carnaval – Cabedelo”

  1. A linha 5102-Renascer tem tarifa diferenciada das outras linhas de Cabedelo por esta ser mais curta. Custa 10 centavos a menos que o Direto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Este conteúdo é protegido.