100 anos de ônibus Scania – linha do tempo (1959-1972)

Fonte: Blog Scania
Fotos: Acervo Scania e Revista AutoBus

No post anterior, começamos a contar a história dos ônibus
Scania. Você conheceu o Nordmark, o primeiro ônibus a ser fabricado pela
Scania-Vabis e o primeiro com motor a combustão da Suécia. Anos mais tarde,
veio um Nordmark adaptado, próprio para trafegar pelas estradas
cheias de neve. Fabricado a pedido do serviço dos correios da Suécia, ele tirou
do isolamento as regiões mais remotas durante o inverno. Depois veio o Bulldog, que tinha um design mais funcional para
transportar mais passageiros. Até que, em 1948, o primeiro ônibus foi importado
para o Brasil – três anos antes do primeiro caminhão. Começava aí uma história
cheia de sucessos fora da Suécia. É por isso que agora você viaja pela história
dos ônibus Scania em terras brasileiras:

1959. Neste ano, o B75 torna-se o primeiro ônibus fabricado e
comercializado pela Scania-Vabis no Brasil. É uma história de pioneirismo:
podia receber carrocerias urbanas ou rodoviárias, simples ou sofisticadas, e
apresentava inovações como a primeira direção hidráulica brasileira, freios
pneumáticos e caixa de câmbio sincronizada (cinco velocidades), além do motor
dianteiro com 150 cavalos, o mais potente de época. A suspensão era feita por
molas metálicas. 

1962. Já com a nova fábrica instalada em São Bernardo do Campo, a
Scania lança o B76 em 1962. Inovação foi a marca deste ônibus: ele foi o
primeiro no Brasil a ter direção hidráulica e freios pneumáticos, além de
novamente a maior potência do mercado, de 195 cavalos.

1968. Surge o B110, o primeiro ônibus no Brasil a ter motor
turboalimentado de 285 cavalos. Outra novidade foi a suspensão pneumática no
eixo traseiro, o que aumentou bastante o conforto dos passageiros.

1972. Neste ano, a Scania passou a fabricar em terras brasileiras
um ônibus totalmente novo, o BR115, o primeiro no País a ter motor traseiro,
que contava com 215 cavalos de potência. Tinha suspensão metálica nos dois
eixos, com opção pneumática, e já oferecia a possibilidade de montagem do
bagageiro passante, sem longarinas, nas carrocerias.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

ATENÇÃO: Este conteúdo é protegido.
O amor pede passagem Busscar El Buss da Auto Viação 1001 Número das vendas e exportações de carrocerias de ônibus – 04/2021 Montagens de modelos com o layout da Nacional e Continental O Apache Vip na frota metropolitana da Grande João Pessoa O Apache Vip na frota municipal de João Pessoa Apache Vip da Util Renovação de frota na Boa Esperança Novos Paradiso DD da Catedral Relembre os Alphas do intermunicipal paraibano