Ônibus Paraibanos

Conhecendo as linhas especial: O corredor 6 – Linhas do Bessa (Parte 3/4)

Fonte:
Portal Ônibus Paraibanos

Matéria/Texto:
Josivandro Avelar

Com colaboração de: Kristofer Oliveira

603-Bessa: interligar a área interna do bairro
Com a função de fazer a ligação do Centro com a parte mais por dentro do
Bessa (o 601 passa próximo da praia), é criada a linha 603-Bessa/Shopping na
segunda metade dos anos 90. A linha até novembro de 2012 atendia o condomínio
Val Paraíso e ao Carrefour. O trajeto da linha atendia uma parte que estava em
expansão no Bessa, na qual possuia uma péssima infra-estrutura, apesar dos
caríssimos impostos que seus moradores pagavam todos os anos no IPTU, TCR e até
o chamado IPTU Marítimo. Acompanhem aqui na terceira parte dessa série sobre o
corredor 6 e suas linhas, dessa vez a 603!

* Essa matéria é a terceira parte. A primeira parte foi domingo e pode ser vista clicando aqui. Já a segunda parte foi na segunda-feira e pode ser vista clicando aqui. E a quarta e última parte será nessa quarta feira.

s ruas por onde a linha trasitava eram horríveis, e no inverno a
situação piorava. Era normal os ônibus ficarem cobertos de lama. Entre julho e
setembro de 2009, os ônibus deixaram de trafegar pela rua Paulo R. Aciolly, por
não ter condições de tráfego, fazendo um grande desvio, transitando pela Av
Afonso Pena e saindo no Lucy, seguindo o seu itinerário normal.

Após o fim do período chuvoso, as obras de saneamento no bairro teve
início, priorizando as principais por onde a linha 603 transitava. Em setembro
de 2010, a linha passa por uma alteração, transitando apenas pela Av Tertuliano
de Castro, saindo no Colégio Pio XI, deixando de transitar pela Paulo R.
Aciolly. 
Como se não bastasse o problema nas condições do itinerário, era comum os
atrasos e a demora, ocasionando a superlotação, pois a frota era insuficiente,
composta até 2010 por 4 veículos. Após bastante reclamação, a frota ganha mais
um carro.

A linha era operada pela Transnacional até 2010, e lá recebia veículos
remanejados de outras linhas, não raramente recebendo veículos zero km, sendo
os seus últimos os 0721 (Torino 2007) e o Viale 0755. Junto com os 0720, 0722 e
0752, formava a última frota fixa nos tempos da Transnacional.
Em 1 de junho de 2010, a linha é transferida para a Reunidas, junto com a 2515,
num pacote de repasses do Grupo A.Cândido visando aumentar o tamanho da então
recém-adquirida Boa Viagem, atual Santa Maria (que recebera 1510 e 109 da
Reunidas). O repasse marca a entrada efetiva da Reunidas no corredor 6 (até
então, da empresa operavam ali só os Opcionais).

2010: a virada na Reunidas – Na Reunidas, o 603 foi inicialmente operado com 5 carros (tamanho da
linha quando esta ainda era da TN), os quais eram os mesmos que integravam o
1510 (incluindo os próprios motoristas da linha). E a empresa se mostrou
preparada para absorver os problemas da demanda que começava a crescer.

Meses depois, inclui na frota o carro 0851, oriundo do 5600, primeiro
trucado da linha. O 0884, primeiro zero que a linha recebeu, teve de estrear
meses antes do previsto por caráter emergencial. Depois da entrega de 2011, os
carros 0817 e 0850 entram na linha e o 0884 é remanejado para o 5600, ocupando
a vaga do 0852 que também vai para o 603. Em 2011 recebe o primeiro articulado,
o carro 0883. Ali, a linha já contava com seis veículos.

Em 3 de novembro de 2012, a extinção da linha 600 fez com que o 603
passasse por colapso de demanda, a ponto de a empresa ter de incluir em caráter
de emergência dois veículos na segunda-feira seguinte ao dia da alteração (5 de
novembro). Além disso, a linha, que já andava superlotada, passou a sofrer
ainda mais com o problema. Era comum ver cenas como fiscais forçando o
fechamento das portas dos veículos do 603 na Integração, além de gente na porta
dianteira.
Sofre novo aumento no final do mês, absorvendo os também trucados 0884 e
0838, oriundos do 5600 e 101. Mas neste momento a linha 603 já não passa mais
no Lucy, já que o 600 foi reativado no dia 21 de novembro, e a demanda foi
pulverizada. A linha na Reunidas passa a ser uma das principais e mais
importante da empresa, diferente dos tempos da Transnacional. 

Não percam aqui amanhã a quarta e última parte. Essa que vocês acabaram de ler foi a terceira parte.

Compartilhe esta matéria

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

ATENÇÃO: Este conteúdo é protegido.