Ônibus Paraibanos

Roteiros de viagem: Rio de Janeiro X João Pessoa com a São Geraldo

Fonte: Portal Ônibus Paraibanos
Matéria/Texto: JC Barboza

Para
muitos que nunca fizeram essa viagem, apesar de ser cansativa, pra quem gosta
de conhecer os interiores do nosso país e tiver a oportunidade de fazê-la, seja
num ônibus da São Geraldo ou mesmo num automóvel, a viagem Rio de Janeiro X
João Pessoa X Rio de Janeiro via BR 116 é uma experiência inigualável aonde
conhecemos novos lugares, fazermos novas amizades com os demais passageiros e
conhecemos as belezas e perigos dos interiores do nosso país. Vamos fazer essa
viagem através dessa matéria que o nosso portal Ônibus Paraibanos trás para
você, nosso leitor!!!

Rio de Janeiro
O
ônibus parte da rodoviária do Rio de Janeiro ás 16:30, mas como é de praxe,
sempre tem um atraso, pois sempre tem um “atrasildo” que chega fora
do horário na rodoviária ou alguém que deseja levar a casa inteira para a
Paraíba. O horário de partida não é o ideal pois sai no rush da volta pra casa
numa das vias de trânsito mais lento do estado nesse horário, a linha vermelha
e até atravessar todo esse fluxo intenso, já se perdeu uma hora, pois o
trânsito só passa a fluir em Duque de Caxias, mais exatamente após o bairro de
Jardim Gramacho e já em uma outra via, a rodovia Washigton Luiz. Após o bairro
de Jardim Primavera, ainda em Caxias, inicia-se o trecho fluminense da BR-116,
conhecida como Rio-Bahia. Esse trecho nessa parte é chamado de Rio-Teresópolis.
92,9
Km e 1 hora e 40 minutos (horário estimado, raramente cumprido) depois, o
ônibus da São Geraldo chega a cidade de Teresópolis, sua primeira parada
somente para embarque de passageiros. Não é permitido a descida de passageiros
na rodoviária de Teresópolis para não causar mais atrasos na viagem. 
Leopoldina-MG
Saindo
da rodoviária de Teresópolis, voltamos para a BR-116 e uns 40 minutos depois
saímos do estado do RJ chegando à Minas Gerais na cidade de Além Paraíba, mas
não paramos por lá. Nossa primeira parada no ponto de apoio por volta das 21
horas é na cidade de Leopoldina aonde o tempo de parada é de 40 minutos para
janta. Esse tempo é sempre excedido, mas nada mais do que 10 minutos, salvo
algum problema inesperado.
Voltamos
a BR 116 e passamos por Muriaé, São Francisco do Glória, Orizânia, São João de
Manhuaçu até um pouco mais de 3 horas de viagem, por volta de 00:00, chegamos
em Realeza distrito do município mineiro de Manhuaçu nosso segundo ponto de
apoio aonde temos de 15 á 20 minutos para irmos num banheiro e fazer um rápido
lanche. Nessa parada, também é feita a troca de motorista do ônibus e algum
tipo de manutenção, caso seja necessário.
Realeza-MG
Seguindo
nossa viagem, cerca de uma hora, e depois de ter atravessado alguns municípios
como Santa Bárbara do Leste e Santa Rita de Minas, chegamos em Caratinga,
município sede da empresa de ônibus Rio Doce e aonde foi criada a Cia. São
Geraldo de Viação. O ônibus só para na rodoviária da cidade, se houver algum
passageiro para embarcar, caso contrário, segue direto pela BR-116.
Cortando
mais municípios como Ubaporanga, São Domingos das Dores e São João do Oriente,
chegamos já com dez horas de viagem, por volta das 3 da manhã, em Governador
Valadares, nosso terceiro ponto de apoio, aonde é feita a limpeza do ônibus e
temos de 20 á 30 minutos de parada. 
Governador Valadares-MG
 
Teófilo Otoni-MG
Continuando
a viagem e com mais três horas de viagem, chegamos a Teófilo Otoni, aonde nosso
ponto de apoio é a rodoviária da cidade, como está amanhecendo o dia,
pouquíssimos passageiros descem até porque quem viaja frequentemente no trecho,
sabe que tudo na rodoviária de Teófilo Otoni é pago, inclusive o banheiro.
Nessa parada algumas vezes existe embarque e desembarque de passageiros. O
tempo de parada na cidade é de 15 minutos.
A
estrada segue e nela continuamos a viagem passando pelas belas paisagens de
Minas Gerais e já estamos chegando em nossa última parada em ponto de apoio no
estado, mais precisamente na cidade de Itaobim por volta de 08:30/09:00. O
tempo de parada é de 45 minutos pra tomar café dando uma despertada. Também se
troca de motorista.
Itaobim-MG
De
volta a estrada, a paisagem já vai mudando do verde para um ambiente mais
árido. Atravessamos a ponte sobre o Rio Jequitinhonha, passamos por Medina e
Pedra Azul e então chegamos na Bahia, que levaremos todo o dia pra cruzar.
O
primeiro ponto de apoio baiano é em Vitória da Conquista por volta do meio-dia,
aonde almoçamos. O tempo de parada é de 45 minutos mas sempre passa, pois o
ponto de apoio é cheio. Nesse ponto de apoio o ônibus é limpo e troca-se de
motorista.
Vitória da Conquista-BA
Seguidamente
chegamos em Jequié, aonde a parada é rápida em torno de 15 minutos e
posteriormente na cidade de Milagres aonde o tempo de parada no ponto de apoio
é o mesmo de Jequié. 
Jequié-BA
Milagres-BA

de noite, por volta das 21 horas, chegamos a Feira de Santana, nossa penúltima
parada na Bahia. Nessa o tempo de parada é de 45 minutos, mas sempre passa, já
que uma manutenção preventiva no ônibus é feita, além da limpeza e os
passageiros aproveitam para tomar banho e jantar. A troca de motorista é feita
nesse ponto de apoio.
Feira de Santana-BA

Á
partir de Feira de Santana, saímos da BR-116 e continuamos nossa viagem pela
BR-101 e aí se inicia o trecho mais tenso da viagem. Paramos alguns minutos
depois no ponto de apoio da Viação Itapemirim para esperar outros ônibus para
formar um comboio já que o trecho entre Feira de Santana e a divisa com Sergipe
tem um alto indíce de assaltos.
Alagoinhas-BA

pela 23:30 chegamos a rodoviária da cidade de Alagoinhas, nossa última parada
na Bahia. Parada rápida, 15 minutos só e muita pouca gente desce. Somente pra
ir ao banheiro ou tomar uma café.
Pouca
horas depois chegamos a Sergipe e nosso ponto de apoio é no município de Propriá,
as margens do Rio São Francisco. Também é uma parada rápida, cerca de 15
minutos e logo assim que saímos do ponto de apoio, uns dez minutos depois,
cruzamos a ponte do “velho chico”. Um momento de emoção para muita
gente. 
Própria-SE
Assim
que cruzamos a ponte, já chegamos em Alagoas e na cidade de Messias, por volta
das 5 da manhã, fazemos nossa última troca de motorista e limpeza do ônibus. A
parada dura cerca de 30 minutos.
Messias-AL
Seguindo
a viagem já com céu claro, partimos em direção a Ribeirão em Pernambuco nossa
próxima e última parada. A duração é de 20 minutos e muitos aproveitam esse
ponto de apoio num restaurante de beira de estrada para tomarem banho e se
aprontarem para encontrarem seus parentes na rodoviária de João Pessoa. 
Ainda
paramos na rodoviária de Recife para desembarque de passageiros e voltamos para
a BR-101 pegar mais duas horas de estrada e chegando ainda pela manhã na
rodoviária da capital paraibana.
Rodoviária de João Pessoa
UFA!!!
Finalmente chegamos!!! Quem tiver a oportunidade, nem que seja uma única vez,
faça essa viagem, é cansativa mas é uma experiência incrível.
A
passagem custa R$ 383,81 no sentido Rio de Janeiro X João Pessoa e no sentido
contrário, custa R$ 372,16.

9 comentários em “Roteiros de viagem: Rio de Janeiro X João Pessoa com a São Geraldo”

  1. ola eu fiz a viagem no mes de Agosto. fiquei um pouco desepcionado qto ao serviço prestado pela empresa. O ônibus foi otimo mais a qualidade dos serviços foi muito a deseeja´r… É uma pena as empresas aerea pegaram boa parte dos passageiros.

  2. Em primeiro lugar, parabéns pelo seu blog!

    Eu já fiz mais ou menos essa viagem num ônibus São Geraldo,
    Só que fui de Recife a São paulo, e agora em janeiro vou fazê-la novamente…
    Como você disse, é uma viagem ótima, ao qual você faz amizades, conhece lugares das quais você nem sabia da existência nesse brasilzão afora…

    Mas então, como o seu blog é sobre ônibus, eu queria saber se há previsão de serem implantados no brasil em alguma empresa (São Geraldo, Itapemirim…) algum modelo de ônibus que tenha um lugar na própria poltrona para entrada do carregador de celular, ou MP3…
    Seria bom, pois não há coisa melhor do que ver aquelas lindas paisagens escutando música, e a bateria desses celulares/smartfones da atualidade tem uma duração de bateria muito curta…

    1. Olá Camilla!!

      Primeiramente gostaria de lhe agradecer pelos elogios mencionados ao nosso blog!

      Ainda nas empresas de ônibus brasileiras não existe esse tipo de tecnologia para recarregar celular ou MP3. Isso faz uma falta, já que nessa viagem aí que fiz sofri com isso. Cheguei com todos os meus celulares em João Pessoa descarregados, inclusive minha câmera e notebook.

      Alguns já estão equipados com novas tecnologias como wi-fi, porém são em poucas empresa. Quem sabe com o avanço rápido da tecnologia, essa necessidade não seja percebida pelas encarroçadoras e possa ser criado algo que possa sanar esse problema. Vamos ficar na expectativa.

      Um forte abraço e feliz ano novo!!!

  3. Alexandre Segundo

    Poxa! deu até saudades!!!
    Já viajei muito para o nordeste pela São Geraldo saindo do Rio de Janeiro.
    Já fiz a viagem partindo do Rio para Porto Seguro,Maceió, Natal,Bom Conselho.
    Nossa amava viajar de ônibus e ainda gosto muito.

  4. Olá Já fiz muito esse trecho desde 1986 onde tive oportunidade de viajar nos famosos LEITO SERENO minha ultima viagem foi de Recife ao Rio em setembro 2012 Foi bem legal, apesar q. fui motivado pelo meu Pai. mais foi bem cansativa e estressante o q. me chamou atenção saiu um carro oficial de Natal e outro extra de João Pessoa. onde o motorista falava que era o carro da Dilma. e haviam +- 20 passageiros e carro de Natal não estava lotado. ultimamente tenho dado preferencia ao Avião."custo Beneficios"

  5. MUITO LEGAL ESSA MATÉRIA!!!!! TOMARA QUE ALGUEM FAÇA UMA MATERIA AGORA FALANDO DA MESMA VIAJEM INDO PELA ITAPEMIRIM, FIZ VARIAS VIAGENS DESSAS NA DÉCADA DE 80 E A ULTIMA DE CARRO EM AGOSTO DE 2013, É MUITO BOM, É REALMENTE UMA AVENTURA MAS É CANSATIVO, QUANDO ESTREAREM PARADISOS G7 NA ITAPEMIRIM OU NA SAO GERALDO NESTE TRECHO VOU DE NOVO DE ONIBUS!!!

  6. Recife – Rio de Janeiro. Eu fiz essa viagem várias vezes com a São Geraldo, a primeira foi em 16 de Setembro de 1987, partindo de Recife. A última foi em 1995 quando me transferia definitivamente para o Rio de Janeiro. Creio que muitas coisas mudaram nesse tempo todo, mas a emoção creio que seja a mesma da primeira vez.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

ATENÇÃO: Este conteúdo é protegido.