Ônibus Paraibanos

O Motel amarelo

Fonte: Portal Ônibus Paraibanos
Matéria/Texto: JC Barboza
Foto: Estadão

Em
diversos países, o termo motel tem um significado diferente. No exterior ele é
associado a um hotel econômico destinado a automobilistas, e os quartos
geralmente tem acesso direto ao estacionamento. Já no Brasil, além da
hospedagem, os motés são conhecidos porque “as pessoas geralmente vão até ele
com o objetivo de manter relações sexuais e não necessariamente para conseguir
alojamento” Porém motel é uma contração das palavras motor + hotel. Então na
verdade motel, são hotéis de beira de estrada aonde pessoas chegam motorizadas
para pernoitar ou descansar em algum trecho de viagem para dar prosseguimento á
viagem numa hora mais oportuna, já descansado para que se continue com mais
atenção e segurança, previnindo acidentes. A diferença de hotel para motel é que
hotel é o destino, o motel é o caminho para o destino da viagem. Ao viajarmos
nas estradas do nosso país podemos ver vários motéis, utilizados muitos para um
pernoite ou para se tratar de assuntos mais íntimos que não é o nosso assunto
de hoje…


Em
3 de Março de 1971, o jornal estado de São Paulo, publicou uma matéria curiosa
da Viação Itapemirim aonde ela dizia que os ônibus (Na foto retrata um
monobloco O-355) eram motéis de primeira classe, pelo amplo conforto que era
proporcionado aos passageiros que neles embarcavam. Foram feitos dois folders
iguais, porém um com destinos da empresa, no qual constava a capital paraibana
João Pessoa e outro sem os destinos, somente o texto ressaltando as
“mordomias” que os seus ônibus ofereciam aos seus clientes.
A
Viação Itapemirim era uma das empresas que mais investia em marketing para
divulgar os serviços oferecidos. Inclusive comerciais na televisão eram vistos
divulgando seus novos ônibus como foi o caso dos Tribus e monoblocos Starbus.
Em breve estaremos postando mais curiosidades sobre esse curioso trabalho de
merchandising que a Itapemirim fazia nos seus aúreos tempos!
E
não se esqueça, motel não é só pra amar não, pra descansar uma viagem cansativa
também…
Compartilhe esta matéria

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

ATENÇÃO: Este conteúdo é protegido.