Ônibus Paraibanos

MAN também aposta em ônibus híbrido

Fonte: Automotive Business
Matéria/Texto: Sueli Reis
Foto: Divulgação

Com a inauguração da produção e do mercado brasileiro de ônibus
híbridos pela
Volvo, cujo primeiro veículo começou a rodar em Curitiba (PR) há pouco mais de
uma semana, as demais montadoras de chassis começam a trilhar pelo mesmo
caminho. É o caso da Mercedes-Benz, que anunciou sua entrada no nicho a partir
do desenvolvimento de um modelo específico para o Brasil. A MAN
Latin America também
entrou na briga. A empresa, que detém a marca Volkswagen Caminhões e Ônibus,
anuncia o desenvolvimento local de um chassi híbrido diesel-hidráulico,
projetado pela engenharia da unidade de Resende (RJ).




Segundo Ricardo Alouche, diretor de vendas, marketing e
pós-venda da MAN, o veículo está em fase de testes internos. “Em 2013 daremos
início aos testes nas ruas e nossa expectativa é de que o lançamento seja feito
nos próximos 24 meses”, disse.

Além do ônibus
híbrido diesel-hidráulico, a montadora planeja trazer para o País o híbrido
diesel-elétrico Lion’s City, vendido na Europa sob a marca MAN. O modelo foi
exposto durante a Rio+20, conferência sobre desenvolvimento sustentável da ONU,
realizada em junho no Rio de Janeiro. Sua propulsão combina um motor diesel e
um elétrico e reduz em até 30% o consumo de combustível e de emissão de CO2,
segundo a empresa. A energia elétrica é gerada a partir da frenagem do veículo
e utilizada na partida.



Alouche revela que
a MAN iniciará os testes do Lion’s City em grandes cidades brasileiras a partir
do primeiro trimestre de 2013, começando pela Região Sul, em Porto Alegre (RS),
e partirá para outras localidades, como São Paulo e Curitiba. Ele disse que o
modelo marcará a entrada da marca MAN no mercado brasileiro de ônibus, mas não
divulgou quando a empresa pretende lançá-lo por aqui.



Enquanto os
híbridos não vêm, a empresa foca sua estratégia na ampliação de portfólio dos
chassis comuns, com o lançamento do 17.260 OD, na categoria de 17 toneladas,
com motor dianteiro MAN D08, de seis cilindros, com sistema EGR, que dispensa o
uso de Arla 32. Com este novo produto, a montadora aumenta para nove o número
de chassis disponíveis no mercado brasileiro, para micro-ônibus, urbanos e
rodoviários.

Compartilhe esta matéria
ATENÇÃO: Este conteúdo é protegido.