Ônibus Paraibanos

Série histórica -1001 Bairro das Indústrias

Fonte: Rota Bus PB
Matéria/Texto: Kristofer Oliveira
Colaboração: Josivandro Avelar
Fotos: Marcos Filho/Arquivo Paraíba Bus Team

Hoje chegou a vez de historicizar uma linha diametral pessoense que faz a ligação de dois extremos, ligando o Bairro das Indústrias ao Manaíra Shopping, um dos principais empreendimento da cidade, passando pelo bairro de Mandacaru. O seu código é uma exceção a lógica do sistema pessoense, não pelo seu código inicial, uma vez que trafega inicialmente por Cruz das Armas (corredor 1), mas na sua sequencia numérica, pois trafega no início da Epitácio Pessoa (corredor 5) e na Tancredo Neves (corredor 6).

Surgimento e sua era na Setusa

A linha foi uma das criadas no fim de 1988 para ser operada pela Setusa após a sua fundação. Contou inicialmente com uma frota composta por 5 carros, todos Monobloco O-365. Após a inauguração do Manaíra Shopping, teve o seu itinerário estendido até esse local.

Em 1995 deixou de ser operada pela Setusa, após anos de sucateamento da estatal por interesse político que não convém abordar aqui. A 1001 estava dentro do pacote de linhas que seria repassada a outras empresas que operavam no sistema pessoense, dentro de um plano emergencial que visava dar um fôlego operacional a Setusa, uma vez que não tinha ônibus suficiente e em condições para operar as suas linhas.


Sua era bipolar

Em 1995 a 1001 passou a ser oparada em conjunto pela Transurb e Mandacaruense. Um dos motivos de ambas compartilharem a sua operação é o fato do itinerário da linha contemplar a suas respectivas áreas de atuação. A frota foi aumentada para 8 carros, cada uma operando com 4. Se os usuários reclamavam da superlotação e atrasos, não poderiam reclamar da qualidade dos ônibus, já que ambas priorizavam essa linha colocando os seus carros mais novos. Pelo menos nesse sentido a concorrência foi positiva.


Fim da era Transurb e mudança no seu trajeto

Em 1997 a Transurb foi negociada com o Grupo A Cândido e mais uma empresa do grupo surge: A São Jorge. Assim como nos tempos da Transurb, ela mantém os seus carros mais novos na linha até a empresa adquirir a Boa Vista em 2002.

No ano de 1999 mais um trajeto é adicionado na linha. Com a inauguração do Hiper Bompreço, na BR 230 sentido Cabedelo, o itinerário da 1001 passou a contemplar esse local, antes de retornar ao bairro de Mandacaru.


A atualidade da 1001

Entre 2002 ao início de 2010, a 1001 era tratada como uma linha secundária pela São Jorge, deixando um tanto a desejar na sua operação, tanto que apenas a Mandacaruense é quem tinha ônibus adaptados para cadeirantes e uma frota mais nova comparado a sua concorrente. Era comum os usuários optarem pela Mandacaruense quando tinha opção de escolha. Felizmente a São Jorge melhorou bastante no tratamento a linha após a entrada de 4 Torino 2007 zeros adaptados em janeiro de 2010.

Os principais problemas da linha não são diferentes das demais: superlotação no horário de pico e atrasos constantes devido aos engarrafamentos que são corriqueiros e habituais na cidade.

Curiosidades

* Foi a única linha do corredor 1 a passar pelo Manaíra Shopping entre o fim dos anos 80 e o fim dos anos 90;

* A única da Setusa e até o momento em que o seu código era a sua única identificação no itinerário frontal;

* A única em que é operada por duas empresas, simultaneamente, no sistema pessoense;

* A São Jorge e Mandacaruense não compartilham o mesmo terminal no Bairro das Indústrias. O terminal da São Jorge é no Cidade Verde junto com a 104.
Compartilhe esta matéria
ATENÇÃO: Este conteúdo é protegido.