Ônibus Paraibanos

Caio: Consolidando uma marca

Fonte: Inbus Transport
Fotos: Marcos Filho/Jairo Anderson Costa Sampaio/Divulgação Caio
O país comemorava o tri campeonato mundial de futebol em 1970. A Caio mostrava seu jubileu de prata – série comemorativa a passagem dos 25 anos da encarroçadora paulista, um rodoviário panorâmico e de linhas suaves. Mas a empresa tinha forte representação no segmento urbano. Acompanha o fechamento da pioneira Grassi (final da década de 60) e vê a chegada do ônibus integral da Mercedes-Benz – mas não se preocupou, partiu para atender a demanda do mercado de carrocerias.

Caio Jubileu
Sendo assim um dos grandes sucessos entre as operadoras chamava-se Jaraguá. Tanto na versão urbana como alguns exemplares rodoviários, o modelo possuía uma linha arrendondada na sua frontal e perfil inclinada na sua traseira. Outro detalhe da identificação do Jaraguá, que em seu teto apresentava um formato curvilíneo. Seu pára-brisa dianteiro tinha a preferência dos condutores graças à amplitude e a facilidade do posicionamento do condutor em relação à altura do seu posto de comando. 
Caio Jubileu
Caio Jaraguá transformado em reboque

Caio Jaraguá da Itamaracá-PE
O Jaraguá da Caio era expressivo em sua lateral (seu facão interior permitia uma grande área até o peitoril inferior da janela) cuja carroceria metálica destacava seu ponto alto. A encarroçadora produziu por quase uma década (entre 1962 e 1970) registrando historicamente um dos seus maiores investimentos e rentabilidades industriais.
Compartilhe esta matéria
ATENÇÃO: Este conteúdo é protegido.