Treinamento e experiência do motorista são dois instrumentos de prevenção na Gontijo

Fonte: Abrati

A Gontijo investe continuamente em treinamento por entender que esta é a maneira certa de manter a solidez dos quatro pilares que sustentam seu trabalho no setor de transporte rodoviário de passageiros. São eles: segurança, conforto, pontualidade e bom atendimento. Embora o foco principal e contínuo do treinamento sejam os funcionários que mantêm contato direto com o público (motoristas, bilheteiros, trocadores), todos os recém-admitidos passam por processos de qualificação e adaptação à cultura da empresa.Saibam aqui como funciona!

A preocupação com a prevenção de acidentes é constante e começa já no processo de seleção dos profissionais. Candidatos a motorista rodoviário devem preencher dois requisitos: carteira de habilitação D ou E obtida há, no mínimo, quatro anos, e experiência mínima de três anos com veículo pesado. No processo de seleção, o candidato é submetido a avaliação psicológica, com entrevista com psicólogo, teste de atenção e testes de personalidade. Os objetivos são verificar o seu tônus vital (energia/resistência), nível de agressividade, controle emocional e dos impulsos, relacionamento com o meio, atenção e capacidade de lidar
com as adversidades do dia a dia.

Aprovado no processo de recrutamento, o candidato passa por um longo período de formação. Inicialmente, um Motorista Examinador e o responsável pelo Departamento de Tráfego verificam, na prática, a experiência do recém-admitido, com base em fatores como quilometragem percorrida, trechos, segurança, eventual envolvimento em acidentes, adaptação às normas da empresa, postura, estabilidade nos empregos etc.
TREINAMENTO ADMISSIONAL –  Todos os motoristas recém-admitidos passam pelo Treinamento Admissional, que compreende treinamento teórico e treinamento prático. O teórico inclui noções de relacionamento interpessoal, atendimento ao usuário, direção defensiva, primeiros socorros, meio ambiente e cidadania, legislação de trânsito, operação de veículos, condução econômica, manutenção elétrica e mecânica, atribuições de responsabilidade do motorista e manual de diagnóstico de falhas/check list. No treinamento prático, o motorista com pouca experiência em rodovias é treinado por dois instrutores e levado para percorrer ao volante alguns trechos definidos pela empresa.
Mais tarde, ainda sob a orientação e supervisão de um motorista mais experiente, ele faz suas primeiras viagens com clientes. Uma vez por ano, todos os motoristas participam de reciclagens operacionais, comportamentais e de retorno das férias. Outro procedimento voltado à segurança é a utilização do bafômetro: todos os motoristas e trocadores submetem-se ao teste com o aparelho no início e no término das viagens. A Gontijo é a única empresa em Minas Gerais credenciada pelo Detran para dar o Curso de Transporte Coletivo de Passageiros exigido pelo CONTRAN.

3 comentários em “Treinamento e experiência do motorista são dois instrumentos de prevenção na Gontijo”

  1. Tenho 55 anos, dirijo profissionalmente veiculos pequenos, conheço todas as rodovias MINEIRAS, algumas Nacionais, e sonho ser motorista da GONTIJO.
    Quais os passos

  2. Anônimo.
    Sou motorista Rodoviário trabalhei na Empresa de Transporte Santana e São Paulo po 10 anos. Tenho muita vontade em ser motorista da Gontijo, o que devo fazer para fazer um teste, resido próximo a Feira de Santana. 51 anos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

ATENÇÃO: Este conteúdo é protegido.
Como ficariam os ônibus urbanos da Itapemirim? Relíquias do Museu da Itapemirim O amor pede passagem Busscar El Buss da Auto Viação 1001 Número das vendas e exportações de carrocerias de ônibus – 04/2021 Montagens de modelos com o layout da Nacional e Continental O Apache Vip na frota metropolitana da Grande João Pessoa O Apache Vip na frota municipal de João Pessoa Apache Vip da Util Renovação de frota na Boa Esperança