Ônibus Paraibanos

Alegando falta de segurança, empresas de ônibus em CG podem suspender serviços após meia noite

Fonte: Ascom

As empresas operadoras do sistema de transporte de passageiros de Campina Grande amargaram prejuízos neste final de semana, quando vários ônibus da frota foram danificados por vândalos, após saírem das festas juninas realizadas no Parque do Povo. Segundo a superintendência do SITRANS, os atos de vandalismo se registram de madrugada e acontecem dentro dos ônibus quando estes se deslocam do terminal de integração, no Centro, em direção aos bairros. 


“É com muita preocupação que observamos a repetição desses graves atos de vandalismo, que colocam em risco o patrimônio público e o serviço de transporte urbano, bem como a integridade física dos passageiros”, externou Anchieta Bernardino, superintendente do SITRANS.

A depredação praticada contra o terminal de integração e os ônibus mostram que, sem nenhuma motivação, os baderneiros causaram verdadeiro terrorismo dentro dos veículos, quebrando equipamentos eletrônicos, vidros, bancos e amassando a frandagem dos carros, além de não pagarem a tarifa. 

Anchieta Bernardino informou ainda que as empresas estão calculando o tamanho do prejuízo. “Os carros danificados foram retirados das suas respectivas linhas para os devidos reparos e estão sendo fotografados, para documentar queixa-crime que a direção das empresas está prestando na polícia”, afirmou. 

Em documento encaminhado à Superintendência de Trânsito e Transporte Público, o órgão representativo das empresas de ônibus comunica a interrupção da prestação do serviço de transporte público em horários especiais (após a meia noite), em razão da falta de segurança, solicitando urgentes providências para que a ordem a segurança sejam asseguradas e o serviço seja viabilizado e restabelecido. 

Ainda no documento expedido a STTP, o SITRANS também solicita providências para a urgente formalização da ocorrência policial, motivando a investigação da autoria e materialidade do delito, com o ressarcimento dos prejuízos sofridos.
Compartilhe esta matéria
ATENÇÃO: Este conteúdo é protegido.