O primeiro high deck brasileiro!

Fonte: Inbus Transport
Adaptado por JC Barboza

Brasil – Ano de 1984. Era editado o primeiro ônibus nacional modelo “high deck” (do inglês, traduzido como piso alto), fabricado pela gaúcha Marcopolo, numa fantástica investida no segmento de carrocerias para o segmento rodoviário. Até então, vivíamos com os “olhares” aos similares europeus (que foram pioneiros neste tipo de ônibus) e alguns exemplares americanos, mas desde que, nçao houve problemas com a legislação da época, que permitia até a altura máxima de 4200 mm do plano de rolamento.

Paradiso da série GV ex-Transparaíba
Assim surgia o Marcopolo Paradiso que despertava diversos olhares por onde passava. O nosso primeiro high deck também tinha a dimensional do comprimento estipulado em 13200 mm  (conforme determinava a exigência da lei, para o modelo rodoviário) e em seu vão livre do bagageiro (altura de 1400 mm) acomodaria tranquilamente 12 m³ de bagagens (ainda conforme o chassi em aplicação). O Paradiso selaria uma nova dimensão, um novo conceito em estrutura moderna para carroceria de ônibus, além de que, proporcionar ao passageiro uma visão superior com conforto, amplitude quase que de uma aeronave em vôo. De frente, a imponência do “top line” da encarroçadora de Caxias do Sul, contemplava a grande área envidraçada, cujo design arrojado era percebido de longe, num autêntico e moderno ônibus brasileiro. Com as portas do bagageiro (acionadas com sistema pantográfico) em sentido aberto, mostrava a estrutura totalmente redesenhada , inovadora e de seolução prática investida pelo fabricante. 
Paradiso Geração 6 1800DD
Na traseira do Paradiso, que fazia parte da geração III, apresentava-se uma grande área de exclusiva identificação das empresas que se utilizavam do novo veíulo. Inovador também, a carroceria apresentava a opção da porta exclusiva do condutor, elevando ainda mais o item conforto, praticidade e dirigibilidade ao motorista.
Devido ao posicionamento elevado do nível do assoalho, o Paradiso desta classe, permitia a instalação do sanitário em piso baixo, ainda que dentro do salão de passageiros, ou mesmo com acesso na porta central e lateral do ônibus. 
Paradiso Geração 7
A aplicação deste novo conceito de produto, exclusivo para o segmento de transporte coletivo de passageiros, conteplava para atender o segmento de turismo e fretamento, cuja elegância e magnitude do ônibus deixavam para os concorrentes o seu ponto mais forte. Empresas com a Garcia de Londrina-PR, Nordeste de Natal-RN, Breda Rio do Rio de Janeiro-RJ, Catarinense de Florianópolis-SC compõe as primeiras empresas nacionais a utilizarem o Paradiso na frota, selando assim a entrada triunfal do primeiro high deck do Brasil.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Este conteúdo é protegido.