Simplesmente Líder, Ciferal Líder

Fonte:InBus Transport
Adaptado por: JC Barboza
A fabricante de carrocerias Ciferal sempre norteou a qualidade em seus produtos. Para tanto o nome desta importante carroceria de duralumínio, exclusiva para o serviço de transporte rodoviário foi um grande sucesso. E não é difícil de se encontrar ainda nos dias de hoje, um Líder rodando pelo país afora. Fritz Weissman (austríaco e criador do ônibus de alumínio no Brasil) quem dizia… Acompanhem nessa matéria histórica parte da história da carroceria Ciferal Líder, um verdadeiro sucesso do passado! Na foto ao lado, um Ciferal Líder M-Benz LPO-1113 da Viação Rio Tinto, carro 1401.
Fundador da encarroçadora Comércio e indústria de ferro e alumínio, a ilustre Ciferal instalada no bairro de Ramos, na cidade do Rio de Janeiro fabricava seus ônibus protagonizando a marca do uso do metal mais leve que o aço, além de oferecer uma garantia extraordinária, pois economizava em combustível e durava muito mais.

O Líder foi apresentado pela primeira vez no ano de 1969, e encerrou a sua produção como o “segundo ônibus” da empresa (em 1978), a qual deu espaço para o famoso “Dinossauro” (similar ao americano GMC de 1950), também fabricado em meado da década de 1970. Muitas companhias tiveram em suas frotas o exuberante modelo: também foi um dos primeiros a utilizar a composição fiberglass, rebites de alumínio e perfilados de alumínio. Durante sua vida útil, foram construídos no total 3284 carrocerias e como o próprio nome sustentava, era líder mesmo…

Possuía algumas particularidades que diferenciava dos modelos fabricados pela industria carioca. Seu grupo de para-choques tinham um borrachão na parte superior, grade frontal com perfis horizontalizados, flechal totalmente arrendondado no teto lateral e ainda: vigia laterais superiores em formato linear e “sete gomos” no chapéu dianteiro do produto. De frontal com vidros bipartidos, faróis duplos com indicador de direção na extremidade, o modelo rodoviário marcava presença com suas inconfudíveis janelas laterais inclinadas, que em algumas versões eram montadas com frisos vincadas em suas chapas de revestimentos.
Ciferal Líder da Empresa Viação São José
Abaixo do grupo de janelas era notório, o grande por toda a extensão da carroceria. Na traseira, detalhe como o vigia superior em formato curvo ou até mesmo com as convencionais lanternas vermelhas e amarelo âmbar, dispostas de lado á lado. Em 1976, surge o famoso Líder 2001 – um pouco mais harmonioso e sem os tradicionais frisos laterais. Empresas de forte tradição no serviço rodoviário com mais de quarenta anos tiveram o exemplar modelo em suas frotas, como o Líder da Itapemirim (que se chamava Rodonave de 1972), o Líder da Cometa (que era conhecido com Turbo Jumbo de 1974) e os líderes como da paraibana Viação Rio Tinto entre outras inúmeras. Ainda assim o Rio de Janeiro teve o maior mercado da fabricante.
A Ciferal também foi uma importante escola, na preparação de técnicos e projetistas, no desenvolvimento de projetos industriais para a fabricação de carrocerias  de ônibus, tanto como no rodoviário, como urbanos e especiais. O Líder (rodoviário) é consolidado como um produto ideal para o serviço de transporte coletivo interestadual, perpetuado pelo antecessor Flecha de Prata – rodoviário do ano de 1961. Como batismo e de merecedor destaque, o Líder foi idelaizado por um colegiado de “técnicos alemães” que vieram especialmente para fabricá-lo. Como grande conhecedor em projetos de carrocerias de ônibus, o sueco Rudolf Berthold –  projetista do primeiro Ciferal de duralumínio era o chefe desta equipe, ambos amigos do saudoso Fritz, simplesmente sábio “Pai do Líder”.

Ciferal Líder com o chassi da fabricante estatal brasileira FNM (Fábrica Nacional de Motores)

One Reply to “Simplesmente Líder, Ciferal Líder”

  1. Leonarod disse:

    O Expresso Pégaso da foto é um Marcopolo II.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Este conteúdo é protegido.