MB amplia sua atuação na América Latina

Fonte: Portal WebTranspo
Matéria / Texto: Redação WebTranspo

A Mercedes-Benz está ampliando a sua participação na América Latina. Desde janeiro deste ano, a subsidiária brasileira responde pelos negócios do Grupo Daimler na região (a montadora pertence à Daimler Truck, braço da Daimler AG). Com isso, a unidade, sediada no Brasil, passou a controlar as operações das fábricas na Colômbia e na Argentina, além dos centros produtivos de São Bernardo do Campo e Campinas, ambas em São Paulo, e a recém-inaugurada em Juiz de Fora, em Minas Gerais.

Jürgen Ziegler, presidente da Mercedes-Benz do Brasil e CEO para a América Latina, reiterou que este ano é fundamental para as pretensões da marca na região. “Em janeiro e fevereiro, entraram em operação mais uma fábrica de caminhões no Brasil, em Juiz de Fora, e a de chassis de ônibus na Colômbia. Adicionalmente, para gerir toda sua atuação na região, a Empresa criou a divisão de negócios Daimler América Latina”, ressaltou.
Nas fábricas brasileiras são produzidos caminhões e chassis de ônibus, sendo que, na unidade de São Bernardo do Campo, saem da linha de montagem os modelos Atego, Atron e Axor, bem como chassis de ônibus e agregados. Já no centro em Campinas são fabricados produtos remanufaturados da linha RENOV. Na nova planta de Juiz de Fora, a Mercedes produz o Accelo e o Actros.
A unidade argentina responde pela produção da linha Sprinter, caminhões e chassis de ônibus. Enquanto a fábrica colombiana, inaugurada em fevereiro, monta chassis de ônibus, especialmente desenvolvidos para aquele mercado.
O novo braço do Grupo Daimler para a América Latina responde pelas atividades comerciais de produtos das marcas Mercedes-Benz, Fuso, Freightliner, Thomas Built Buses, Western Star e Detroit Diesel em 43 países da região. A nova subsidiária só não controlará as operações no Brasil e na Argentina, que já possuem administração própria dos seus negócios, e do México, que integra outra divisão com os Estados Unidos.
Novidades na Argentina e na Colômbia
A planta argentina Juan Manuel Fangio já iniciou a produção da nova linha Sprinter, que deve chegar ao mercado brasileiro neste mês. Já a fábrica colombiana começou, em fevereiro, a produção de dois modelos de chassis desenvolvidos exclusivamente para o mercado local, sendo um sob a marca Mercedes-Benz e outro sob a marca Thomas Built Buses.

Um dos modelos é um intermediário entre chassi de ônibus urbano e microônibus, que atende às exigências das legislações de emissões Euro 4 e Euro 5. O equipamento possui freios ABS, sistema de freios a disco e suspensão parabólica, com capacidade para 61 passageiros. Já o outro, da Thomas Built Buses, é montado a partir de kits CKD enviados pelos Estados Unidos e conta com transmissão automática e capacidade para 105 passageiros, sendo destinado às linhas alimentadoras do SITP (Sistema Integrado de Transporte Público), modalidade de BRT (Bus Rapid Transit) da capital colombiana.
“Estou muito orgulhoso com a inauguração desta nova linha de montagem. Ela significa muito para nossa Empresa. Entre outros fatores, é o resultado da dedicação de nosso melhor time de especialistas composto por alemães, americanos e brasileiros, que juntos trabalharam com os colegas colombianos para oferecer soluções assertivas para as demandas de transporte de passageiros da Colômbia”, afirma Jürgen Ziegler.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Senior da PB Rio Apache Vip V da Viação Pendotiba Apache Vip V da N.S. Penha Vissta Buss 360 da 1001 Torino da Turp Transporte Viação Águia Branca estreia o Marcopolo G8 Apache Vip V da Transportes Flores Apache Vip IV da Auto Viação Vera Cruz Viação Águia Branca recebe os primeiros Marcopolo G8 Apache Vip IV da Viação Araçatuba Novos chassis rodoviários Volvo para longas distâncias Apache Vip IV com a nova identidade da N.S. Penha