Ônibus Paraibanos

Nova linha – Pequenas circulares

Fonte: Caos Bayeux
Matéria / Texto: William Santos

Bayeux é uma cidade cortada por uma larga via, a sobreposição de duas rodovias federais (BR 101 e BR 230), e uma estreita rodovia estadual, batizada aqui como Av. Liberdade. O eixo principal da cidade, por décadas, foi a Av. Liberdade. Ela também espelha o abandono e a falta de compromisso com a infra estrutura da cidade ao longo de todo este tempo. Sua situação chegou ao extremo nos últimos anos. E só agora, com o auxílio do governo do estado, uma via alternativa começa a ser construída cortando a parte central de Bayeux, para em paralelo com a sufocada Av. Liberdade, dar vazão ao tráfego de veículos que aumenta a cada ano. Eu estimo que este volume de veículos vá aumentar ainda mais nos próximos anos, e que a circulação naquela região sempre será um problema, a menos que novas gestões finalmente caiam na real e invistam em melhorias em todas as vias naquela área, fomentando o progresso de um centro comercial em Bayeux.

Indo adiante, embora tenhamos estas vias atravessando a cidade, os acessos aos bairros são poucos e alguns destes bairros só possuem uma porta de entrada e saída viável ao trânsito. Todos aqui sabemos disto, todos os nossos políticos e gestores sabem e todos os pre candidatos também. Mas, quem se importa? O fato é que esta escassez de acessos a muitos bairros contribui para sobrecarregar as únicas vias principais. Como se não bastasse, também dificultam o planejamento de novas linhas de transporte público coletivo. Mais à frente, nas próximas postagens, vou explorar um pouco mais isto. Por enquanto, chamarei a atenção para possibilidades de linhas que poderiam começar a operar, de algum modo amanhã mesmo, ou assim que o “binário da Liberdade” estivesse concluído.
Adalberon propôs faixas exclusivas para solucionar um grave problema: o tempo de espera por um ônibus. Agilizando a movimentação dos coletivos pelo trânsito isto seria possível. Mas será que é a única solução?

Eu desconfio que estejamos há décadas ignorando novas, e boas, possibilidades de melhorar e agilizar as operações a partir do desenvolvimento — mesmo precário — da infra estrutura da cidade. As linhas que desviam da Av. Liberdade pela BR são praticamente as mesmas que a empresa opera há muitos anos. Elas apenas seguem um itinerário diferente, e muitas vezes isto não é bom. Há uma demanda considerável de passageiros para a área central de Bayeux, bem como há muita gente lá que fica sem acesso aos bairros mais periféricos. As empresas resolvem seu problema com o trânsito da Liberdade, mas causam outros problemas com atrasos. É a história do cobertor curto, que todos conhecemos bem.

Porque não aproveitar as características de um “anel viário”, usando BR e Liberdade (ou seu futuro binário, como está no exemplo do gráfico postado mais à frente) e criar linhas circulares que agilizariam o processo de ir e voltar de João Pessoa, multiplicando as alternativas para diversos passageiros e vários bairros? De quebra, ainda dá pra brincar de integrar linhas e até mesmo aproveitar um fluxo de passageiros utilizando o serviço ferroviário, promovendo uma ligação quase direta entre Bayeux e Cabedelo/Santa Rita, ou qualquer área contemplada com uma estação ferroviária. Basta construir um terminal estrategicamente em frente à estação, numa área que é entrada para o bairro Imaculada (feira, Mercado Público de Bayeux), hospital materno infantil, escola D’Ávila Lins, etc. Vamos ver como ficaria a primeira linha neste esquema, apresentada na imagem:

Neste exemplo, em azul nós temos o sentido de ida, cortando a cidade pelo que será o “binário”, e em verde o seu sentido de retorno, circulando sempre assim. Mas outra linha pode fazer o sentido inverso, para , por exemplo, atender melhor quem quisesse chegar à estação ferroviária partindo dos bairros centrais. De qualquer forma, estas linhas dariam um reforço àquela área, aumentando as alternativas para os usuários do sistema. Mas vai bem além disso também.

Destaquei em amarelo as regiões onde tal reforço seria bastante significativo. E em laranja estão as áreas onde o acesso ao serviço de transporte público é altamente crítico hoje em dia. Naquelas regiões os benefícios de linhas como estas seria enorme. Observe também que este é um dos acessos à BR para quem vem de João Pessoa. Com isto o atendimento a lojas, empresas e postos que estão localizados na BR torna-se mais facilitado. E com outro itinerário operando no sentido oposto, contemplaria-se aquela demanda que parte da área central. Logo, com esta melhoria na infra de transporte público, toda região poderá crescer com mais incentivo a investimentos, o que também é bom para as empresas, pois já estarão lá com suas linhas quando isto acontecer. É um processo de incentivar o desenvolvimento em torno do sistema de transporte público planejado.

Vamos ver como ficaria a segunda linha circular, que daria suporte a este reforço:

Seria praticamente o mesmo trajeto, portanto os destaques estão sobre as áreas onde esta linha promoveria melhorias significativas. No Rio do Meio, reforçando a precária infra de transporte público lá, que depende de raros TPUs (agora PB Rio) e algum Mutirão, ou Jardim Aeroporto (este, que porventura não desça direto para a BR). Ficando com migalhas de algumas linhas que estejam de passagem por lá, aqueles moradores sofrem um bocado. A linha de ida pra João Pessoa ainda daria um apoio considerável a trabalhadores de Bayeux que sigam para empresas na BR, e até mesmo moradores do Mutirão, ali na parte baixa do bairro.

Agora é só dar uma olhada na sobreposição e ver como as duas linhas reforçam e agilizam os a circulação de passageiros dentro da cidade, aumentam as alternativas de acesso a João Pessoa e, consequentemente diminuem o tempo de espera, um dos maiores problemas que constata-se hoje entre quem precisa do serviço.
Trajetos:

  • Azul claro: Vinda de João Pessoa pela Liberdade em direção a um terminal localizado na estação ferroviária
  • Azul mais escuro: Ida, a partir do terminal localizado na estação ferroviária, até João Pessoa cruzando a área central de Bayeux
  • Verde: Retorno para a estação ferroviária, a partir de João Pessoa, completando a circular que segue pela região central em sua ida para a capital
  • Amarelo: Ida para João pessoa, a partir da estação ferroviária, cruzando o Rio do Meio e seguindo pela BR, para fazer a circular retornando pela área central.

Áreas em destaque:

  • Amarelo: Regiões onde o reforço com as linhas seriam de grande relevância
  • Laranja: Regiões onde hoje a situação é crítica em relação ao acesso ao serviço de transporte público.
  • Azul: Áreas onde o sentido João Pessoa via BR de uma das circulares seriam de extrema importância.
Compartilhe esta matéria
ATENÇÃO: Este conteúdo é protegido.