Ônibus Paraibanos

Reajuste de passagem pega pessoas de surpresa

Fonte: Jornal da Paraíba
Matéria / Texto: Natália Xavier
Em vigor desde o último domingo, o novo valor das passagens dos transportes intermunicipais e das taxas de embarque na Paraíba pegou muitas pessoas de surpresa no Terminal Rodoviário de João Pessoa. Na hora de pagar os novos preços, muita gente reclamou. “Quem viaja com frequência percebeu logo que aumentou. As pessoas estão reclamando que o preço está muito alto”, comentou Lílian Moreira, que é atendente de vendas de uma das empresas de transporte intermunicipal, que atua no Estado. Leiam mais sobre essa matéria, vejam-a completa!

Os valores das passagens tiveram aumento de 5% para as linhas de características urbanas, como por exemplo os ônibus que circulam na Região Metropolitana de João Pessoa, e de 6,5% para as linhas de características rodoviárias e para a balsa que faz a travessia Cabedelo/Costinha. Os dois índices ficam acima do IPCA acumulado entre agosto de 2011 (data do último reajuste) e este início de ano, que ficou em 2,74%.
Já o diretor superintendente do Departamento de Estradas de Rodagem, Carlos Pereira, informou que para o aumento foi considerado o IPCA do ano de 2011 (6,5%) e não apenas do período de agosto – data do último reajuste – a janeiro deste ano. “Os índices estão dentro do índice da inflação do ano passado e este será o único aumento concedido neste ano”, disse. Com relação à data-base para o aumento, Pereira informou que não haverá um mês definido para o aumento, ao contrário do que ele havia anunciado na semana passada.
Segundo o superintendente do DER, os índices aplicados complementam o aumento concedido em agosto de 2011, que foi praticado como realinhamento das tarifas que ficaram sem reajuste desde fevereiro de 2010. Segundo Pereira, o reajuste concedido foi bem abaixo do pretendido pelas empresas de ônibus, que seria de 16%, e visa cobrir os aumentos salariais de motoristas, cobradores e demais funcionários, bem como o aumento nos gastos com combustíveis, peças de reposição e os demais insumos utilizados pelas empresas diariamente. Um novo reajuste vai acontecer somente a partir do próximo ano.
Os novos valores entraram em vigor menos de 72 horas depois do cancelamento do aumento que começaria a ser praticado na semana passada. Na ocasião da suspensão, a informação fornecida pelo Departamento de Estradas de Rodagem é que o reajuste tinha sido cancelado porque estava acima do Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) e uma nova avaliação das planilhas de custos das empresas de transportes seria realizada. O presidente do Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros da Paraíba, José Augusto Morosine, comentou que mesmo com o reajuste, os preços das passagens continuam defasados. “O problema é que passamos um período de três anos sem reajustes e por isto o valor da passagem ficou muito defasado. Entendemos que não é possível recuperar isto de uma só vez e nos resta fazer um pouco de sacrifício até que os preços se restabeleçam”, comentou.
Compartilhe esta matéria
ATENÇÃO: Este conteúdo é protegido.