Ônibus Paraibanos

Ônibus a Etanol de 15 metros chega a São Paulo

Fonte: Blog Ônibus Brasil
Matéria / Texto: Adamo Bazani
Foto: Juliana Cardili / G1
Na busca por novas tecnologias que reduzem a emissão de poluentes no ar e com o objetivo de em 2018 ter toda a frota de ônibus municipais movida a combustíveis alternativos ao petróleo, foram apresentados nesta sexta-feira, dia 20 de janeiro de 2012, dez novos ônibus movidos a etanol. Os veículos serão operados pela TUPI – Transportes Urbanos Piratininga – que atende a parte da zona Sul de São Paulo e à região central da cidade. Ao lado, os CAIO Millenium III Scania K270 da TUPI/SP. Confiram mais informações nessa matéria do jornalista Adamo Bazani, da Rádio CBN, especializado em transportes!

Os ônibus são Scania K 270, e como os veículos que já operam pela VIM – Viação Metropolitana, podem reduzir em até 90% a emissão de materiais particulados e em até 80% a de gases que contribuem para o aquecimento global. Mas os veículos são maiores, de 15 metros de comprimento, podendo transportar cerca de 100 passageiros. O chassi tem três eixos, sendo que o último é direcional, o que auxilia em curvas mais fechadas e se move de acordo com o primeiro eixo. A carroceria é da Caio, modelo Millennnium da nova versão, chamado de Millennium III. Os ônibus possuem piso baixo até a metade da carroceria, equipamentos de acessibilidade, como rampas e espaço para cadeira de rodas e cão guia, além de seguirem novas normas de segurança e conforto, com maior espaço entre os bancos e saídas de emergência melhor localizadas e mais fáceis de serem operadas.
Os ônibus também não liberam enxofre, substância cancerígena encontrada no diesel e que contribui para formação da chamada chuva ácida. O número de veículos menos poluentes tem aumentado em São Paulo. De acordo com a SPTrans, já são 1 mil 200 ônibus que operam com 20% de biodiesel, 160 com diesel de cana de açúcar, além dos ônibus a etanol já em operação, elétricos híbridos e os trólebus, que não emitem nenhuma poluição nas operações. A frota de trólebus, cerca de 200 veículos, é considerada em más condições. Mas com as mudanças no Consórcio Leste 4, com a saída da Himalaia Transportes, que ainda está em processo de realização, e os serviços sendo assumidos pela Ambiental Trans, os trólebus têm sido renovados aos poucos, inclusive chegando ônibus elétricos com tecnologia mais moderna e também algumas unidades com 15 metros.
Adamo Bazani, jornalista da Rádio CBN, especializado em transportes
Compartilhe esta matéria

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

ATENÇÃO: Este conteúdo é protegido.