Ônibus Paraibanos

Ônibus lotados e viagens lentas denunciam falta de estrutura no transporte de JP

Fonte: ClickPB
Matéria / Texto: Ívyna Souto
Marcopolo Viale M-Benz OF-1722 da São Jorge
Utilizar ônibus com meio de transporte pode ser algo comum, mas não deixa de ser incômodo quando a pessoa precisa do transporte nos horários de maior movimento. A declaração é de Marta Sousa que mora no bairro Valentina de Figueiredo e trabalha em um laboratório no Centro de João Pessoa. O Portal ClickPB foi às ruas de João Pessoa para saber o que os usuários acham do transporte coletivo da Capital. A equipe entrou em um ônibus que faz o transporte de passageiro por vários bairros da zona sul da cidade. Confiram nessa matéria do Portal ClickPB mais informações!

O ônibus da empresa São Jorge, que faz a linha 2300 – Circular, passa pelos bairros Valentina de Figueiredo, Ernesto Geisel, Cristo Redentor, Rangel, Jaguaribe e Centro até chegar ao Varadouro, onde fica o Terminal de Integração e o veículo recomeça o trajeto, desta vez, passando pelos bairros Torre, Bancários e Mangabeira, chegando ao Valentina de Figueiredo.
No trajeto, muitos passageiros passam pelo transporte coletivo e nem sempre de forma confortável, como relata Marta Sousa. “Todos os dias é a mesma coisa, eu pego o ônibus perto do ponto final do Valentina e já tem bastante gente. Quando chega no Geisel, tem dias que não tem espaço sequer para ficar de pé, mas não para de subir gente. Está todo mundo indo trabalhar, então não tem o que fazer, tem que enfrentar isso tudo mesmo”.
Muitos passageiros reclamam dos engarrafamentos diários na saída do bairro Ernesto Geisel, quando o ônibus chega à BR-230 e faz um contorno para seguir pelo bairro Cristo Redentor. “É o trecho mais demorado, já cheguei a passar 25 minutos nesta parte do caminho, e neste horário (entre 7h e 8h da manhã) é o pior porque está todo mundo indo trabalhar, muitos carros e motos na rua, muito trânsito para todos os lados”, relatou uma passageira.
Desde que a equipe do ClickPB subiu no ônibus no Geisel, passaram 35 minutos até o ônibus chegar no Centro de João Pessoa. Marta Sousa desceu na parada do Parque Sólon de Lucena e seguiu para o seu trabalho. “Só quando chega aqui na Lagoa é que o ônibus fica meio vazio, isso porque tem gente que trabalha em outros bairros mais distantes e só descem na Integração”, finalizou Marta antes de descer do transporte coletivo e seguir para seu trabalho.
Compartilhe esta matéria
ATENÇÃO: Este conteúdo é protegido.