Scania prevê queda de 20% nas vendas de ônibus

Fonte: Blog ÔnibusBrasil.com
Matéria / Texto: Adamo Bazani
Busscar Jum Buss com chassi K420 da Scania (São Geraldo)
Depois de um ano que foi recorde na produção e venda de ônibus, com mais de 35 mil unidades de todas as marcas em 2011, o mercado deste tipo de veículo deve sofrer uma retração de 20% neste ano. A previsão é da Scania. O ano de 2011 no Brasil representou o maior volume de produção da marca sueca em todo o mundo. Foram vendidos 13.011 caminhões, 1.652 chassis de ônibus e 2.515 motores em geral. Em segundo lugar no ranking de vendas de produtos em geral da marca aparece a Rússia e em terceiro lugar está a Alemanha. Confiram mais informações vendo toda essa matéria!

Somente a América Latina foi responsável por 25% do lucro operacional da Scania em 2011. No ano de 2010, a região respondeu por 30% do lucro operacional. A Scania viu o mercado de ônibus brasileiro em 2011 como atípico. Por causa das novas normas de emissão de poluição, baseadas no Euro V, dentro do Proconve P 7 – Programa de Controle de Poluição do Ar por Veículos Automotores, fase 7 (P 7), que deixam os veículos a diesel menos poluentes, mas que provocaram a elevação de preços em até 15% por conta do uso de novas tecnologias, os empresários de ônibus anteciparam as renovações de frota previstas para 2012 e 2013.
Além disso, muitos empresários preferiram não se arriscar na compra dos modelos que já seguem as determinações válidas desde janeiro deste ano para a produção por conta do uso de um fluido no sistema de escape dos veículo: o ARLA 32, – Agente Redutor Líquido Automotivo, feito com 32% de uréia industrial. O ARLA 32 provoca uma reação química que reduz a emissão de óxido de nitrogênio, uma substância cancerígena presente na combustão do diesel. Mesmo as montadoras garantindo que os ônibus e caminhões Euro V são mais econômicos e que o menor consumo compensaria o abastecimento de um tanque extra com o ARLA 32, alguns donos de empresas, principalmente de transportes de passageiros, preferiram também postergar a aquisição de veículos neste padrão e anteciparam a compra dos ônibus de tecnologia que ainda seguia as normas semelhantes às previstas no Euro III.
Induscar CAIO Apache Vip II sobre chassi F230 da Scania. Itamaracá Transportes/PE
Com isso, prevê a montadora, a procura por ônibus deve ter uma queda neste ano. A Scania acredita que o mercado de caminhões não deva sofrer retração como o de ônibus, mas também não deve registrar crescimento. No segmento, a venda de veículos novos deve ser fraca no primeiro trimestre por conta dos estoques de unidades com o padrão de emissão de poluição Euro III. A indústria não pode produzir mais ônibus, caminhões e utilitários neste padrão desde janeiro de 2012, mas as vendas das unidades remanescentes são permitidas até o final de março. Além da mudança nos parâmetros de emissão de poluentes, a aproximação das eleições municipais neste ano fizeram com que as renovações de frotas de ônibus fossem aquecidas em 2011.
Os transportes públicos influenciam diretamente a imagem dos gestores públicos locais. Por isso, nas proximidades das eleições, prefeituras costumam fazer licitações ou exigir dos empresários com contratos firmados a troca de parte dos ônibus por mais novos. De 2010 para 2011, a Scania registrou alta na produção de ônibus acima do mercado, que teve crescimento global de 22%. A montadora deve investir entre 30 milhões e 40 milhões de dólares neste ano no Brasil, principalmente no parque industrial.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Senior da PB Rio Apache Vip V da Viação Pendotiba Apache Vip V da N.S. Penha Vissta Buss 360 da 1001 Torino da Turp Transporte Viação Águia Branca estreia o Marcopolo G8 Apache Vip V da Transportes Flores Apache Vip IV da Auto Viação Vera Cruz Viação Águia Branca recebe os primeiros Marcopolo G8 Apache Vip IV da Viação Araçatuba Novos chassis rodoviários Volvo para longas distâncias Apache Vip IV com a nova identidade da N.S. Penha